Premium

Família sem dinheiro para trazer corpo de Moçambique para Portugal

Família sem dinheiro para trazer corpo de Moçambique para Portugal

António Marques, de 54 anos, começou a adoecer em abril. Estava em Moçambique, país para o qual emigrara há dois anos. Mas como seu estado de saúde piorava rapidamente, os filhos, em Portugal, pediram ajuda às autoridades competentes para que fosse efetuado o repatriamento sanitário do progenitor. Sem efeito.

António, natural de Lisboa, morreu, anteontem, às 13.15 horas, em território moçambicano, devido a um carcinoma hepático. Agora, a família tem uma semana para trazer o corpo para Portugal. Mas não tem os 1195 euros necessários.

"O meu pai começou a queixar-se com dores no estômago. Disseram que era uma úlcera, mais tarde cancro no fígado. Pedimos ajuda para o trazer para Portugal, porque percebemos que no Hospital Provincial de Matola não estava a ser bem tratado", conta ao JN Luana Marques, de 18 anos, filha de António.