Festas populares

Figurinista das marchas de Lisboa foge com dinheiro

Figurinista das marchas de Lisboa foge com dinheiro

O figurinista de quatro Marchas Populares de Lisboa é acusado de ter fugido para parte incerta com verbas destinadas a pagar os fatos dos marchantes. Os prejuízos ultrapassam os 25 mil euros.

Joaquim Guerreiro, que no ano passado levou o Alto do Pina à vitória no tradicional desfile das Marchas na Avenida da Liberdade, é acusado pelos responsáveis dos bairros da Boavista e do Alto do Pina de não ter entregue os fatos aos marchantes, não ter pago a fornecedores e ter ficado com algumas das verbas que lhe haviam sido entregues. Estará em parte incerta, de acordo com estes.

Os responsáveis da Boavista já anunciaram a intenção de apresentar uma queixa-crime contra o figurinista.

Joaquim Guerreiro aceitou este ano fazer os figurinos para os bairros do Alto Pina, Bica, Boavista e Lumiar. Pedro Jesus, responsável pela marcha do Alto Pina, adiantou ao JN que no seu caso "o prejuízo é de seis mil euros".

"O Joaquim desorientou-se. Aceitou o trabalho das quatro marchas, mas não conseguiu acabar o trabalho e desapareceu, deixando dívidas por pagar a todos os seus fornecedores", contou o responsável.

Pedro Jesus sublinha que no caso da sua marcha, que este ano vai defender o título ganho em 2015, apesar do prejuízo, foi possível recuperar a tempo de se apresentar este sábado no primeiro desfile das marchas, que terá lugar no Pavilhão Atlântico.

"O Joaquim deixou-me um email com todas as indicações dos sítios onde os trabalhos estavam a ser feitos, pelo que foi possível ir buscá-los, ainda que tenhamos sido nós a pagar aos fornecedores e a contratar costureiras para finalizar os trajes", destaca.

O último contacto com Joaquim Guerreiro terá acontecido esta quinta-feira, por volta das 19 horas. A Pedro Jesus terá confessado não "estar a aguentar a pressão" de não conseguir ter os fatos prontos a tempo.

Já a responsável da marcha da Boavista disse publicamente que Joaquim Guerreiro ficou com cerca de 20 mil euros que lhe foram entregues e não voltou a dar notícias, daí ter avançado com uma queixa crime.

Joaquim Guerreiro é um nome que tenho ganho grande prestígio nos últimos anos junto dos organizadores das Marchas de Lisboa, depois de vencer na categoria de figurino por Alto do Pina e Alfama e ter outros prémios. Havia mesmo quem já o conhecesse como o "novo Mourinho das Marchas".

O JN tentou esta sexta-feira contactar Joaquim Guerreiro mas o seu telemóvel esteve sempre desligado.