Exclusivo

Junta de Belém usa produto cancerígeno para limpar as ruas

Junta de Belém usa produto cancerígeno para limpar as ruas

Moradores preocupados com recurso a glifotop para remoção de ervas. Autarquia diz que é legal.

A utilização de glifotop para remover ervas daninhas pela Junta de Freguesia de Belém, em Lisboa, causou alarmismo esta semana entre os moradores. O herbicida contém glifosato, uma substância com efeitos cancerígenos e tóxicos para animais, que já deixou de ser utilizada por várias juntas da capital pelos seus efeitos nocivos. O presidente da Junta de Belém, Fernando Rosa, diz que a utilização do glifotop "é legal e a mais eficaz". A associação ambientalista Quercus diz que o produto é cancerígeno.

Fernando Sequeiro, morador em Belém, estava a passear com o cão quando o avisaram para não passar naquela zona porque estaria a ser usado glifotop. "Se não me tivessem chamado a atenção nem me tinha apercebido, os avisos não são explícitos. Já morreram dois cães envenenados depois de cheirarem as ervas num dia que tinham estado a pulverizar, embora não tenha a certeza se foi por isso fiquei preocupado", conta ao JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG