Premium

Lisboa aperta fiscalização à moda das trotinetas 

Lisboa aperta fiscalização à moda das trotinetas 

Sucesso fulgurante de trotinetas gerou quebra-cabeças citadino em Lisboa. A EMEL reviu a regulamentação e a Polícia Municipal já apreendeu milhares de veículos. De nove operadoras pioneiras, sobram sete.

Chegaram e instalaram-se como um fenómeno das grandes metrópoles, vistas como alternativa verde. As trotinetas elétricas partilhadas também invadiram Lisboa. Ao fim de um ano, o que foi um sucesso urbano rapidamente se tornou num quebra-cabeças para as autoridades. A EMEL e a Polícia Municipal apreenderam milhares daqueles veículos. Das nove operadoras, três desistiram.

Hoje, há sete operadoras na capital e estima-se que circulem pela cidade cerca de cinco mil veículos, um meio de deslocação muito popular, mas também motivo de queixas, sobretudo de quem esbarra neles nas zonas pedonais e até no meio das ruas.