O Jogo ao Vivo

Autarquia

Mais 177 casas para classe média em Lisboa

Mais 177 casas para classe média em Lisboa

Autarquia vai alugar habitações mobiladas e alojamento local e depois subaluga.

A primeira fase do programa municipal Renda Segura recebeu 177 candidaturas de proprietários interessados em arrendar os seus imóveis à Câmara de Lisboa. Destas 177, 45 são de detentores de alojamento local e 83 de donos de casas mobiladas. O programa, que arrancou a 18 de maio e terminou na sexta-feira, prevê que a Câmara de Lisboa arrenda as casas a proprietários privados e as subarrenda à classe média, através do programa Renda Acessível.

Segundo o município, "registaram-se 338 entradas na plataforma, com registos de 188 proprietários distintos, dando origem a 177 candidaturas concluídas para arrendamento". "Já foi feita a vistoria a 78 casas e estão agendadas mais 45. Depois da negociação de renda, que já foi feita com mais de 60 proprietários, a próxima fase é a conclusão dos contratos com os proprietários para colocar estes fogos no próximo programa de Renda Acessível", avança a autarquia.

Foram apresentadas candidaturas nas freguesias de Santa Maria Maior (21 imóveis), São Vicente (21), Ajuda (13) e Arroios, Beato e Penha de França (10 em cada destas três). Estarão disponíveis "15 T0, 42 T1, 72 T2, 36 T3, 11 T4 e um T5". O valor médio da renda solicitada à Câmara de Lisboa pelos proprietários foi de 723 euros. A autarquia pretende abrir o próximo concurso do programa Renda Acessível, já incorporando estas casas, durante este mês.

Outras Notícias