Brasil

Mais de 7500 eleitores na abertura das urnas em Lisboa

Mais de 7500 eleitores na abertura das urnas em Lisboa

Cerca de 7500 cidadãos brasileiros encontravam-se na Alameda da Universidade em Lisboa a aguardar pela abertura das urnas para poderem votar na segunda volta das presidenciais brasileiras nas 58 mesas de voto instaladas na Faculdade de Direito.

O primeiro eleitor a entrar para o edifício da Faculdade de Direito, Joaquim Maciel, disse à agência Lusa ter chegado ao local da votação às 5.30 horas, seguido por uma multidão que, de forma ordeira, se estende em fila até metade do relvado da Alameda da Universidade.

Sob forte aparato policial, os cerca de 47 mil eleitores inscritos, com uma fila especial para os votantes com mobilidade reduzida, estão a afluir ordeiramente para votar nas eleições que opõem Jair Bolsonaro Lula da Silva na segunda volta das eleições presidenciais no Brasil.

PUB

As urnas para a votação abriram às 8 horas e encerram às 17 horas.

Afluência superior à da primeira volta

De acordo com o cônsul do Brasil em Lisboa, que falou numa conferência de imprensa depois das 10 horas, o número de votantes na primeira hora foi "muito positivo" e representa mais de 20% dos cerca de 20 mil que votaram em Lisboa na primeira volta, a 2 deste mês.

"Estou muito satisfeito com a afluência de eleitores à Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Desde a primeira hora em que foram abertas as portas, às 8 horas, o afluxo de pessoas é muito grande e vejo com satisfação que as providências que tomamos para a gestão e administração de filas para agilizar a entrada e saída têm sido muito eficientes", afirmou o diplomata brasileiro.

"Às 9.58 recebi um primeiro relatório em que já tinham votado cerca de cinco mil eleitores. Isso é muito positivo. O fluxo é permanente e não houve qualquer incidente até agora. Mesmo as 58 mesas eleitorais, com urnas eletrónicas, estão todas as funcionar", acrescentou Vladimir Waller Filho.

Questionado sobre se as urnas poderão permanecer abertas depois das 17:00 (hora prevista para o encerramento da votação em Lisboa, e face às enormes filas que enchem, de um lado, a Alameda da Universidade e, do outro, quase até à avenida em direção ao Hospital de Santa Maria, Waller Filho disse acreditar que sim.

"Até ao momento, com cinco mil eleitores [nas primeiras duas horas], nós temos, segundo os nossos cálculos, e tendo em conta que na primeira volta votaram [em Lisboa] 20.266 eleitores, mais de 20%, esperamos, assim, conseguir terminar a votação dentro do horário previsto", respondeu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG