O Jogo ao Vivo

Mobilidade

Novos radares em Lisboa entram em funcionamento a partir de 1 de junho

Novos radares em Lisboa entram em funcionamento a partir de 1 de junho

Os novos radares de controlo de velocidade de trânsito em Lisboa, 21 que substituem equipamentos antigos e 20 em novas localizações, começam a funcionar a partir de 1 de junho, anunciou a Câmara Municipal.

"A partir do próximo dia 1 de junho, a autarquia irá ativar os 21 radares recentemente substituídos por novos equipamentos com tecnologia mais avançada", indicou o município, referindo que a entrada em funcionamento dos outros 20 radares em novas localizações ocorrerá a partir dessa mesma data, mas "de forma gradual".

O anúncio da entrada em funcionamento dos 41 novos radares estava previsto acontecer até ao final de março, em conferência de imprensa, mas a informação acabou por ser divulgada agora num comunicado da Câmara Municipal de Lisboa.

PUB

O município, sob a presidência de Carlos Moedas (PSD), que governa sem maioria absoluta, refere que o objetivo dos novos radares é "aumentar a segurança rodoviária e diminuir os acidentes na cidade de Lisboa", pretendendo a Câmara Municipal "apostar no reforço de medidas de acalmia de tráfego, quer a nível de alterações na infraestrutura viária, quer a nível de reforço dos sistemas de segurança rodoviária".

Assumida pelo anterior executivo camarário, sob a presidência de Fernando Medina (PS), a implementação dos novos radares como medida de segurança rodoviária representou um investimento total de 2,142 milhões de euros.

A instalação dos novos equipamentos de controlo de velocidade estava prevista ficar concluída até ao final de 2021, pelo que desde o início deste ano se aguardavam novidades sobre a entrada em funcionamento, com o presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, a justificar a demora com a procura de uma nova forma de sinalização dos radares.

No comunicado agora divulgado, a Câmara de Lisboa revela que, além da sinalização de trânsito que decorre do Regulamento de Sinalização de Trânsito (sinal H43), foram instalados "painéis informativos" em todas as localizações dos novos radares, "de forma a sensibilizar os cidadãos para a necessidade de serem praticadas velocidades mais reduzidas, promovendo uma Lisboa + Segura".

Os 21 radares que substituem equipamentos antigos encontram-se localizados na Avenida da Índia, Avenida de Brasília, Avenida Infante D. Henrique (dois sentidos), Avenida de Ceuta (dois sentidos), Avenida General Correia Barreto (dois sentidos), Avenida Marechal António Spínola (dois sentidos), Avenida Marechal Gomes da Costa, Avenida Almirante Gago Coutinho, Avenida Eusébio da Silva Ferreira, Avenida da República, Campo Grande, Avenida Cidade do Porto, Avenida João XXI, Avenida Afonso Costa, Túnel Marquês de Pombal, Avenida Marechal Craveiro Lopes e Avenida das Descobertas .

Relativamente aos 20 equipamentos em novas localizações, os mesmos foram decididos com base na monitorização da sinistralidade da cidade de Lisboa, efetuada pela autarquia em articulação com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), considerando "três critérios: controlar as entradas e saídas da cidade, complementar posições de radares existentes e mitigar fatores de risco, principalmente vias com inclinação elevada e com três vias de trânsito no mesmo sentido".

As localizações dos novos 20 radares são: Avenida Santos e Castro (dois sentidos), Avenida Lusíada (dois sentidos), Avenida Eusébio da Silva Ferreira, Avenida Padre Cruz (dois sentidos), Avenida Marechal Gomes da Costa, Avenida de Brasília, Avenida Infante D. Henrique (dois sentidos), Avenida Dr. Alfredo Bensaúde (dois sentidos), Avenida Almirante Gago Coutinho, Avenida de Ceuta, Avenida Calouste Gulbenkian, Avenida Marechal Craveiro Lopes (dois sentidos) e Avenida dos Combatentes (dois sentidos).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG