Lisboa

Imagens do metro nas redes sociais: "Desvendado mistério para aumento de casos"

Imagens do metro nas redes sociais: "Desvendado mistério para aumento de casos"

Imagens do metro de Lisboa apinhado não são novidade, mas podem ser uma preocupação em tempos de covid-19, sobretudo numa altura em que a região do Vale do Tejo inspira mais cuidados.

Uma utente do metro divulgou, na quinta-feira, uma imagem captada no metro de Lisboa, ao início dessa manhã A foto mostra nitidamente que os utilizadores do transporte não conseguem cumprir o distanciamento social recomendado para travar a pandemia, tal é a quantidade de gente.

"Se é para isto que implementaram novas medidas para Lisboa 'fuck it' [que se lixe], não podiam estar mais longe de conhecer a realidade. Espero que fique desvendado o mistério para o aumento de casos em Lisboa", escreveu Sofia Figueiredo, dando conta de que a imagem reflete a utilização da linha amarela, pelas 7.50 horas, no percurso Odivelas - Rato.

Metro de Lisboa duplica oferta aos fins de semana

Entretanto, o Metropolitano de Lisboa anunciou, esta sexta-feira, que vai duplicar a oferta aos fins de semana, durante o período diurno, nas linhas azul, verde e vermelha, fazendo circular comboios de seis carruagens, tendo em conta o aumento da procura. Os ajustamentos acontecem a partir de sábado.

De acordo com a empresa, pretende-se "contribuir para a redução da propagação da covid-19, mantendo a oferta adequada face à procura e preservando as medidas de segurança e de distanciamento entre clientes".

PUB

O Metro apela ainda aos clientes, especialmente nas estações de correspondência com outros meios de transporte, para que continuem "a procurar as carruagens mais vazias e, caso seja necessário, que esperem pelo comboio seguinte, no sentido de se manterem os distanciamentos de segurança recomendados".

A transportadora lembra que é obrigatório usar máscara, reforçando a importância da sua correta utilização, com o queixo, a boca e o nariz tapados.

A Área Metropolitana de Lisboa (AML) decidiu, na quinta-feira, reforçar a oferta de transportes a partir de 1 de julho, sobretudo nos autocarros que transportam passageiros para Lisboa, o que permite ficar a 90% da capacidade do ano passado na mesma altura. A decisão foi tomada numa reunião do Conselho Metropolitano da AML, que tem funções como autoridade de transporte, na sequência da redução do número de autocarros desde meados de março, durante o confinamento provocado pela covid-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG