Exclusivo

PCP dá um mês para reformados deixarem sede em loja da Ajuda

PCP dá um mês para reformados deixarem sede em loja da Ajuda

Comunistas falam em necessidade de obras urgentes e alegam contrato de comodato, que a associação diz não existir.

​​​​O Partido Comunista Português (PCP) enviou, por carta registada, à CURIFA (Comissão Unitária de Reformados e Idosos da Ajuda) uma solicitação de entrega da loja "livre de pessoas e bens" onde funciona a sede daquela associação desde 2003, na Rua das Mercês, à Ajuda, em Lisboa. Na missiva, a que o JN teve acesso, o partido alega a "resolução do comodato" existente, o que, segundo Artur Guedes, vice-presidente da coletividade "não existe".

O prédio no centro da polémica, onde em tempos funcionou a Aliança Operária, foi até agora dividido entre o centro de trabalho do PCP e a loja onde está a CURIFA, que deixou a sua antiga sede na Calçada da Ajuda, por falta de condições de habitabilidade. "Até 2009 pagamos renda, depois continuámos a suportar a eletricidade e, até há pouco tempo, a água do prédio todo, adianta Artur Guedes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG