Covid-19

PSD Lisboa contesta escolha de 450 pessoas vacinadas em quatro freguesias

PSD Lisboa contesta escolha de 450 pessoas vacinadas em quatro freguesias

A concelhia do PSD Lisboa contesta a indicação, por parte dos presidentes de quatro juntas de freguesia, de pessoas que receberam, esta sexta-feira, a vacina contra a covid-19. Os autarcas visados adiantam que foi uma situação "excecional", que obrigou a agir rapidamente para aproveitar as sobras de um lar de Oeiras, que teriam de ser administradas naquele dia.

A polémica estalou de novo em Lisboa, por causa da vacinação contra a covid-19. Depois de na quarta-feira, o PSD ter pedido a demissão do vereador da Proteção Civil, Carlos Castro, por este e a diretora do departamento de Higiene Urbana, Filipa Penedos, terem sido vacinados com as doses que sobraram do processo de vacinação de lares em Lisboa, este sábado as críticas incidem sobre a escolha de cerca de 450 pessoas das freguesias de Alcântara, (PS) Ajuda (PS), Campo de Ourique (PS) e Belém (PSD) para receberem a vacina esta sexta-feira .

Ao JN, Luís Newton, presidente do PSD Lisboa, adiantou que foram os presidentes da respetivas juntas a "indicarem os nomes das pessoas a vacinar", o que considera "gravíssimo". "Onde é que estão os critérios médicos na escolha?", questiona, classificando a situação como "reveladora do descontrolo total" por parte da Câmara Municipal de Lisboa" relativamente ao processo de vacinação.

Os presidentes das juntas de freguesia em questão sublinham porém que se tratou de uma situação excecional, que obrigou a escolhas rápidas. "Fomos contactados na quinta-feira à noite pelo ACES (Agrupamento de Centros de Saúde) de Lisboa Ocidental no sentido de encontrarmos pessoas com mais de 80 anos para serem vacinadas no dia seguinte à tarde, porque tinham sobrado vacinas de um centro de saúde onde houve um surto", referiu David Amado, presidente de Alcântara.

O socialista diz não compreender a polémica levantada pelo PSD, uma vez que foi rigorosamente cumprido "o critério de escolha de pessoas com mais de 80 anos" e adianta que foram contactadas as pessoas nessa situação, seguindo os registos da junta.

David Amado sublinhou ainda que as quatro freguesias foram as escolhidas em virtude de pertencerem ao mesmo ACES que o lar de onde vieram as sobras.

PUB

"Até preenchermos as vagas fomos falando com as pessoas, passando à frente daquelas que não atendiam, porque havia que agir rapidamente, sob pena das vacinas irem para o lixo", explicou.

Também Pedro Costa, de Campo de Ourique, confirma que teve apenas "a manhã de sexta-feira para encontrar as pessoas e criar condições para as transportar ao centro de vacinação em Alcântara", onde a operação arrancava às 13 horas.

"No nosso caso, o critério foi seguir a lista que tínhamos em comum com o centro de saúde, que eram as listas da vacinação contra a gripe, ordenando a escolha a partir dos mais velhos", contou.

Já o social-democrata, Ribeiro Rosas, de Belém, sublinhou que foi uma solução "que ninguém estava à espera", o que obrigou a "improvisos". Revela que, logo que recebeu o telefonema na noite de quinta-feira, passou o assunto às técnicas de ação social, que, com "base no acompanhamento que é dado pela junta, iniciaram os contactos até encontrarem as cerca de 50 pessoas que poderiam receber a vacina".

O autarca diz. no entanto, estar "de acordo com a criação da comissão eventual de acompanhamento" por parte do seu partido, para que haja "um controlo" da atuação da Câmara em todo este processo.

O JN tentou ainda ouvir o outro presidente de junta envolvido, Jorge Marques, mas não conseguiu contactá-lo.

Estes argumentos não convenceram porém os social-democratas. Luís Newton, presidente do grupo municipal do partido, confirmou ao JN que enviou, este sábado, um requerimento à Assembleia Municipal a solicitar a constituição de uma comissão eventual "com o objetivo de averiguar a inoculação de vacinas a titulares de cargos dirigentes da Câmara Municipal de Lisboa".

Na fundamentação, o PSD sublinha que "as vacinas são escassas e terão de ser bem aplicadas"..​​​​​​

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG