Pandemia

Testes grátis à covid-19 para moradores de freguesias de Lisboa com mais casos

Testes grátis à covid-19 para moradores de freguesias de Lisboa com mais casos

Os habitantes das freguesias de Lisboa com mais de 120 casos de covid-19 por 100 mil habitantes podem, a partir de 31 de março, fazer dois testes gratuitos por mês, anunciou, ao final desta manhã de sexta-feira, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

Os residentes da Ajuda, Arroios, Olivais, Alvalade, Santa Clara, Marvila, Santo António, São Vicente, Santa Maria Maior e Estrela - que neste momento têm mais de 120 casos por 100 mil habitantes - vão poder fazer dois testes rápidos antigénio gratuitos mensalmente. As freguesias abrangidas serão atualizadas quinzenalmente pelas autoridades de saúde de acordo com a evolução do número de infetados nos sites da Câmara de Lisboa e da Associação Nacional de Farmácias (ANF). "Se a situação da freguesia melhorar, o teste deixa de ser gratuito", explicou Medina na conferência de imprensa realizada ao início desta tarde.

O programa de testagem vai arrancar em 100 farmácias da cidade, mas a ideia é crescer até quase 242. Qualquer morador com mais de 16 anos e que "se insira nos critérios de risco definidos pelas autoridades de saúde" pode fazer um teste a cada 15 dias. Basta agendar o teste diretamente ou por telefone em qualquer farmácia aderente a esta iniciativa. A lista das farmácias estará disponível nos sites da Câmara de Lisboa e da Associação Nacional de Farmácias.

"O nosso grande objetivo é reduzir a propagação da pandemia. A situação no país está controlada, mas sabemos dos riscos que um processo de desconfinamento traz ao possível aumento dos números", alertou o presidente da Câmara de Lisboa.

O autarca destacou o facto de a gratuitidade dos testes permitir "que todos os estratos da população, independentemente dos seus rendimentos, possam ter acesso" e lembrou que "ao fazerem nas farmácias não sobrecarregam as instituições do serviço nacional de saúde"-

O investimento previsto para "o maior programa de testagem lançado até agora no país" é de 15 milhões de euros, "podendo ser maior ou menor consoante as necessidades", revelou ainda.

O presidente da Associação Nacional de Farmácias, Paulo Duarte, destacou que este é um "momento histórico" e que "mostra a importância e capacidade que o poder local tem e terá cada vez mais em matéria de saúde pública".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG