portagens

Vereadores da Oposição "estranham" proposta da Câmara de Lisboa em portajar IC 19

Vereadores da Oposição "estranham" proposta da Câmara de Lisboa em portajar IC 19

Os vereadores da CDU e do CDS na Câmara de Lisboa admitiram esta terça-feira, à agência Lusa, "estranhar" a proposta da autarquia em introduzir portagens no IC19 e IC2, já que a medida "nunca foi falada em reunião de câmara".

A imprensa noticia esta terça-feira que a Câmara de Lisboa admite a colocação de portagens no IC19 e no IC2 (que ligam, respectivamente, Sintra e o Carregado à capital).

A proposta, do vereador da Mobilidade, Nunes da Silva, tem como objectivo financiar os transportes colectivos, passando os automobilistas destas vias pagar o mesmo que os utentes da ponte Vasco da Gama (2,40 euros).

A Lusa tentou obter esclarecimentos por parte da Câmara de Lisboa e do vereador Nunes da Silva, mas até ao momento não obteve resposta.

Contactado pela Lusa, o vereador comunista, Rúben de Carvalho, disse que este assunto "nunca foi falado em câmara", criticando o vereador Nunes da Silva porque "uma coisa é uma opinião particular, outra é uma que representa uma instituição com responsabilidades de gestão colectivas. Discute-se primeiro, fala-se depois".

"Quando há forças políticas envolvidas na câmara, que têm posições altamente críticas quanto ao aumento dos transportes, há um vereador que sem ter falado com ninguém defende introduzir portagens no IC19. Eu tenho uma completa impossibilidade em aceitar isto", disse Rúben de Carvalho.

O vereador da CDU lembrou ainda que "não é a primeira vez que quer o vereador Nunes da Silva, quer a vereador Helena Roseta, fazem coisas destas: lançam o tema para a comunicação social antes de ser discutido na câmara".

Também o vereador do CDS-PP, António Carlos Monteiro, disse que "as portagens não foram debatidas em reunião de Câmara" e que, por isso, "estranha estas declarações e que sejam feitas numa altura de verão, em plena silly season".

"Se bem me lembro, durante a campanha, António Costa [presidente da câmara] era contra a introdução de portagens à entrada da cidade. Por isso espero que na próxima reunião de câmara esta questão seja esclarecida", disse António Carlos Monteiro.

Além disso, acrescentou o vereador do CDS-PP, "não é da competência da autarquia a criação de portagens. A câmara não pode criar portagens numa via que não é a dela".

A Lusa tentou ter um comentário do líder da vereação social-democrata na câmara de Lisboa, Santana Lopes, sobre este assunto mas até ao momento não foi possível.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG