Acidente

Cabrita lamenta morte de bombeira atropelada em Oeiras enquanto prestava socorro

Cabrita lamenta morte de bombeira atropelada em Oeiras enquanto prestava socorro

A mulher que morreu, no sábado à noite, na sequência de uma colisão que envolveu seis automóveis na A5 (autoestrada que liga Lisboa a Cascais), era uma bombeira da corporação de Carnaxide que estava a prestar auxílio.

Em declarações ao JN, o comandante dos Bombeiros de Carnaxide, Reinaldo Muralha, adiantou que a bombeira Catarina Pedro, de 31 anos, conduzia o seu carro com os dois filhos menores, "um de meses e outro de quatro anos", quando se deparou "por acaso" com automóvel parado na autoestrada.

"A bombeira parou para assistir a viatura que estava no meio da autoestrada. Quando estava a sinalizar ou a pôr o triângulo, veio outra viatura e atropelou-a", explicou o comandante.

A mulher morreu "de imediato" e o óbito foi declarado no local, "tal foi a violência do impacto".

Numa nota enviada às redações, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, endereçou "as mais sentidas condolências à família, amigos, ao Corpo de Bombeiros, à Associação Humanitária de Bombeiros de Carnaxide e aos Bombeiros de Portugal".

O Presidente da República também lamentou a morte da bombeira voluntária de Carnaxide, considerando-a "um exemplo nacional de generosidade e altruísmo".

PUB

"Foi com profunda consternação que o Presidente da República tomou conhecimento da morte da bombeira Catarina Pedro, pertencente ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Carnaxide e que foi vítima de atropelamento, no dia 3 de julho [sábado], quando fora de serviço, prestava auxílio a intervenientes em acidente de viação na Autoestrada 5, em Oeiras", refere uma nota divulgada na página da Presidência na internet.

Marcelo salienta que "mesmo fora de serviço, a bombeira Catarina Pedro não hesitou em ajudar o seu próximo, sendo um exemplo nacional de generosidade e altruísmo".

Os Bombeiros Voluntários de Carnaxide, na sua página de Facebook, afirmam ser com "enorme tristeza" que comunicam a morte da colega, "vítima de acidente de viação", no sábado, "quando prestava auxílio a outro condutor"."Deixou-nos a fazer o que mais gostava: ajudar o próximo", lê-se na mensagem.

A União de Freguesias de Carnaxide e Queijas associa-se ao luto, com votos de "muita força a toda a corporação dos Bombeiros Voluntários de Carnaxide", também na sua página de Facebook.

O acidente, cujo alerta foi dado às 21.11 horas, ocorreu ao quilómetro 4,5 da A5, junto ao nó de saída para Linda-a-Velha, no sentido Lisboa-Cascais.

Do acidente resultaram ainda mais cinco feridos ligeiros.

No local, estiveram elementos dos Bombeiros Voluntários de Algés e de Carnaxide, da GNR e da Brisa, além da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital Amadora-Sintra,

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG