Animais

Cães em Oeiras vão usar laço amarelo para que ninguém se aproxime

Cães em Oeiras vão usar laço amarelo para que ninguém se aproxime

Os cães também precisam de espaço e vão passar a mostrá-lo através da utilização de um laço amarelo.

A iniciativa, já recorrente noutros países e que será agora adotada pela cidade de Oeiras, pretende alertar as pessoas para não tocarem no animal por este não ser sociável ou ter outra característica que imponha algum afastamento. Os laços amarelos ficarão disponíveis nas juntas de freguesia, em espaços municipais de atendimento ao público e no Centro de Recolha Oficial de Animais do Município de Oeiras.

O projeto Código Amarelo de Oeiras será apresentado na quarta-feira, no Jardim Municipal de Oeiras, e "trata-se de uma novidade no âmbito da política animal da Câmara de Oeiras", diz a autarquia em comunicado. O município explica que o laço amarelo "não serve para identificar cães perigosos, nem tão pouco para "marcar" cães agressivos". "É somente uma ferramenta utilizada pelos tutores para transmitir a mensagem de que o cão necessita de espaço", esclarece.

PUB

O dono deve colocar o adereço ao animal quando este "estiver em treino, por ter sido resgatado há pouco tempo e ainda ser reativo, porque é pouco sociável com outros animais, está doente, é idoso e não pode ser provocado por outros animais, é um cão mais reativo a outros animais, está com o cio ou em tratamento", acrescenta.

A ideia surgiu em 2012 através da treinadora sueca Eva Oliversson e já é prática comum em países como a Austrália, Noruega, Suécia, Reino Unido, entre outros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG