Ambiente

Corte de 1400 árvores no Parque Natural Sintra Cascais preocupa BE

Corte de 1400 árvores no Parque Natural Sintra Cascais preocupa BE

O Bloco de Esquerda (BE) vai requerer ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) a listagem e localização das 1400 árvores do Parque Natural Sintra Cascais indicadas para abate.

Pedro Soares, deputado do BE, que ontem esteve numa visita ao local, acompanhado por responsáveis do ICNF, disse esta terça-feira ao JN que os responsáveis pelo instituto lhe confirmaram a necessidade de proceder ao abate das 1400 árvores, a maioria pinheiros, e manifestou-se preocupado por "um abate desta dimensão poder aumentar a proliferação de espécies invasoras como as acácias, o que constitui atualmente um grande problema da serra de Sintra".

Para o parlamentar bloquista, o ICNF falhou claramente no diálogo. "Num processo desta dimensão, é óbvio que as pessoas e os municípios deveriam ter sido ouvidos. O ICNF tem de perceber que não é o único interveniente nestes casos", disse ao JN

O responsável recebeu a garantia de que não haverá abate até ao segundo semestre e anunciou que, depois de obtida a identificação e localização das árvores, as associações locais estão disponíveis para irem verificar no terreno as condições reais das mesmas.

Acrescentou ainda que, segundo lhe foi explicado pelos responsáveis do ICNF, que esta medida resulta do facto de durante anos não ter havido o cuidado devido, daí a concentração de abates que agora se verifica.

Sobre este aspeto, Pedro Soares referiu também que quer saber o porquê de se avançar agora com este abate de grande dimensão. "É porque agora há verbas a antes não ou por outro motivo? É isto que o ICNF tem de explicar às pessoas", concluiu.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG