O Jogo ao Vivo

Afogamento

Encontrado corpo de jovem desaparecido há quase duas semanas em praia de Sintra

Encontrado corpo de jovem desaparecido há quase duas semanas em praia de Sintra

O corpo que deu à costa este sábado na Praia Grande, em Sintra, é do jovem desaparecido nesta praia no passado dia 7 de junho.

A vítima, com 18 anos, de Mem Martins, estava na praia com amigos e tentou salvar uma amiga que estava a ser arrastada por um agueiro, corrente forte em sentido contrário à praia. Não sabia nadar e acabou por morrer afogado.

PUB

A confirmação foi dada ao JN pela Polícia Marítima de Cascais, que tem um psicólogo a acompanhar a família. "O corpo tinha os mesmos calções que o jovem desaparecido envergava num vídeo que foi fornecido pelos amigos aos agentes e o reconhecimento foi feito por um familiar", disse Paulo Agostinho, comandante da Polícia Marítima de Cascais.

O corpo estava em elevado estado de decomposição e o reconhecimento foi feito no Instituto de Medicina Legal "através de fotografias a nuances do cadáver que permitiam a sua identificação", refere Paulo Agostinho. O jovem desapareceu no dia 7, quando estava com um grupo de amigos na Praia Grande, que nesse dia não tinha nadadores salvadores. O dispositivo de assistência a banhistas nesta praia começou ontem, quando o corpo surgiu.

Uma rapariga entrou dentro de água e foi levada por um agueiro. O jovem tentou ajudá-la, mas não sabia nadar e acabou por ser levado para fora de pé, desaparecendo. "Os amigos ainda viram o jovem reaparecer na superfície duas vezes, mas acabou por morrer afogado", contra Paulo Agostinho.

A Polícia Marítima de Cascais esteve durante três dias à procura por sinais do jovem, mas sem sucesso. Foram empenhados o helicóptero da Força Aérea Portuguesa nas buscas pelo ar, a corveta da Marinha Portuguesa João Roby e meios da Polícia Marítima pelo mar e também em terra. Aqui, os bombeiros voluntários de Almoçageme e os militares da Marinha que patrulham as praias em viaturas Amarok participaram nas buscas, mas sem sucesso.

Este sábado o corpo foi avistado na mesma praia ao início da tarde. Foi retirado pela Polícia Marítima e transportado para o Instituto de Medicina Legal pelos bombeiros.

O agueiro é uma corrente forte em sentido oposto ao areal e caracteriza-se pela ausência de ondulação na zona do mar onde é formado. A força da corrente oposta é tal que não há ninguém, nem sequer nadadores olímpicos, que a conseguem contrariar. A única forma de escapar é nadar em paralelo à praia e regressar ao areal já fora do agueiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG