Cacém

Braseira acesa num quarto intoxicou cinco adultos e três crianças

Braseira acesa num quarto intoxicou cinco adultos e três crianças

Oito pessoas foram transportadas, esta quinta-feira de madrugada, para o Hospital Amadora-Sintra devido a uma intoxicação por monóxido de carbono. As vítimas dormiam no mesmo quarto, com uma braseira ligada, na localidade de São Marcos, no Cacém, no concelho de Sintra.

O primeiro alerta foi dado pelas 5.23 horas por má indisposição de um membro desta família, avança ao JN Francisco Rosado, comandante dos Bombeiros Voluntários do Cacém. "Quando chegamos ao local fizemos a avaliação da vítima e depois encaminhamo-la para o hospital. A acompanhante da vítima também estava mal disposta e no local sentimos um cheiro estranho, o que nos levou a ativar mais meios", explica.

Perante este cenário, foram acionadas mais três ambulâncias e um Veículo Urbano de Combate a Incêndios para o apartamento, onde encontraram mais seis vítimas. Entre elas, três crianças, com dois meses, oito meses e cinco anos. "Poderia ter acontecido aqui uma morte silenciosa porque ninguém se apercebe do que efetivamente está a acontecer. Felizmente todos recuperaram e as vidas foram salvas", relata o comandante dos Bombeiros do Cacém.

O comandante dos Bombeiros alerta ainda para a crescente utilização de braseiras, nos últimos anos. "Nas aldeias por norma é que se usa as braseiras. Porém, nos meios urbanos, devido às dificuldades financeiras e ao frio, as pessoas também estão a recorrer a estas soluções. Além do risco de incêndio há esta morte anunciada derivada ao monóxido de carbono", alerta.

No local estiveram 13 bombeiros e quatro viaturas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG