Sintra

Resgatados corpos de casal polaco

Resgatados corpos de casal polaco

Os corpos dos cidadãos polacos que morreram no sábado ao cair de uma ravina no Cabo da Roca, em Sintra, foram resgatados na manhã deste domingo.

De acordo com informação disponibilizada no 'site' da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), os corpos das vítimas foram resgatados às 11.30 horas, depois de as buscas terem sido retomadas às 6.30 horas.

O comandante do porto de Cascais, Dário Moreira, disse à Agência Lusa que os corpos das vítimas, com cerca de 30 anos, foram resgatados por elementos dos Bombeiros Voluntários de Almoçageme para um Kamov da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC).

Inicialmente as autoridades tinham referido que a idade das vítimas rondava os 40 anos.

Para que conseguissem proceder ao resgate, elementos daqueles bombeiros tiveram que deslocar os corpos para um local de mais fácil acesso, de onde pudessem, depois, ser retirados.

As vítimas mortais serão agora transportadas para o Instituto de Medicina Legal, acrescentou Dário Moreira.

A operação tinha sido suspensa à meia-noite por falta de condições de segurança, devido à subida da maré. Às 21.30 horas de sábado tinha já sido desmobilizado um helicóptero da Força Aérea Portuguesa, também por falta de condições de segurança, e os trabalhos tinham prosseguido com uma Equipa de Salvamento em Grande Ângulo, embora a tarefa fosse dificultada por "instabilidade da arriba".

Para o local, onde esteve no sábado o cônsul da Polónia, foi mobilizado, perto das 8 horas deste domingo, um helicóptero de socorro e assistência.

As vítimas são um casal de polacos, nascidos em 1983, que ao final da tarde de sábado caíram numa ravina de cerca de 80 metros de altura nas traseiras do farol do Cabo da Roca.

O casal tinha dois filhos, uma rapariga de seis anos e um rapaz de cinco, que assistiram à queda dos pais. As crianças foram assistidas no local pelo Instituto Nacional de Emergência Médica.