Sintra

Tubo com 200 metros à deriva no mar desde Mira até Sintra

Tubo com 200 metros à deriva no mar desde Mira até Sintra

Um tubo com 200 metros de comprimento - o equivalente a dois campos de futebol - foi avistado, na tarde de quarta-feira, ao largo da costa portuguesa, entre Mira e Sintra, estando neste momento encalhado numa praia deste último concelho.

Segundo o JN apurou, trata-se de um tubo de admissão de água, pertencente à empresa de piscicultura Acuinova, sedeada em Mira, que, por razões desconhecidas se desprendeu e entrou no mar, sendo arrastado para sul, ao longo da costa.

De acordo com o comandante da capitania do porto de Cascais, Dario Moreira, o desprendimento poderá estar relacionado com o mau tempo que se tem feito sentir nas últimas semanas. "A estrutura foi detetada hoje na Praia das Maçãs (Sintra) e neste momento está encalhada um pouco mais a sul, num local conhecido como Buraco do Forjo", explicou o responsável.

Apesar da enorme dimensão do tubo em questão - cerca de 200 metros de comprimento e dois de diâmetro, o mesmo não oferece perigo de poluição nem para a navegação, uma vez que se encontra junto à costa.

"Ainda assim, por precuação, foi emitido um comunicado aos navegantes sobre a presença do tubo, de forma a que estejam mais atentos", salientou Dario Moreira.

O mesmo responsável explicou ao JN que, devido aos efeitos da ondulação, a estrtura já estará fragmentada e que, apesar de encalhada neste momento, a mesma deverá desprender-se e continuar a deriva para sul.

Entretanto, a Acuinova emitiu um comunicado onde explica que "a empresa está a envidar todos os esforços com vista a garantir, em colaboração com as entidades competentes, que sejam desenvolvidas as ações necessárias para proceder à sua remoção em perfeita segurança".

Segundo a mesma nota, "este incidente ocorreu no local onde estavam a ser finalizadas as obras de uma das zonas de produção da Acuinova". Esclarece ainda que "as suas causas estão a ser investigadas por técnicos competentes, com vista ao apuramento das responsabilidades".