Buscas

Homem de 31 anos desaparecido desde sábado em Torres Vedras

C. C.

Gonçalo Monteiro foi visto pela última vez na praia da Assenta|

 foto DR

Gonçalo Monteiro foi visto pela última vez na praia da Assenta|

 foto DR

Gonçalo Monteiro foi visto pela última vez na praia da Assenta|

 foto DR

Um homem de 31 anos está desaparecido desde a tarde de sábado, depois de ter sido visto pela última vez na praia da Assenta, entre a Ericeira e Santa Cruz, em Torres Vedras, Lisboa.

A Polícia Judiciária está a investigar o caso e as buscas prosseguem no terreno com elementos da PSP e militares da GNR de Santa Cruz. A localização aproximada do telemóvel de Gonçalo Monteiro, conseguida através de triangulação a partir da última chamada efetuada, circunscreveu, esta terça-feira, as buscas à zona do Barril, na Assenta, onde terá sido visto pela última vez no fim de semana.

Na altura do desaparecimento, Gonçalo Monteiro vestia calções beges e t-shirt branca, tinha uma mochila preta e óculos escuros. O último movimento do cartão de crédito terá sido efetuado no sábado de manhã. Nesse mesmo dia, mas já de tarde, pelas 15 horas, terá também enviado uma mensagem de texto para um familiar. A partir daí, ficou incontactável.

A família e os amigos mais próximos de Gonçalo não acreditam que tenha desaparecido voluntariamente e, por isso, lançaram um apelo nas redes sociais.

"Nós acreditamos que ele não desapareceu por vontade própria, até porque ele é uma pessoa que fazia muitos trilhos. Ele fazia caminhadas na serra de Sintra e em Santa Cruz. O nosso medo é que tenha acontecido alguma coisa nesses percursos", explicou ao JN Margarida Lacerda.

"Ele costumava fazer estas caminhadas e sabíamos que ficava incontactável nessas alturas, mas, ao fim do dia, ou no dia a seguir, ligava sempre. Nunca esteve tanto tempo sem dizer nada", acrescentou a amiga de longa data, revelando que Gonçalo, embora seja de Cascais, estava atualmente a viver em Santa Cruz porque trabalha em Torres Vedras.

"Supostamente ele estava de folga domingo e segunda. Tinha arranjado trabalho há pouco tempo numa Agriloja, em Torres Vedras, onde trabalhava com viveiros e plantas. Ele era muito ligado à natureza e era o tipo de trabalho que gostava", detalhou.