Vila Franca de Xira

Onda de solidariedade gerada pelo JN permite angariar nove mil euros para família carenciada

Alexandra Barata

Foto Dr

A meta de três mil euros, estabelecida por Carina Soares, para angariar fundos para ajudar a pagar a caução e as rendas adiantadas de um apartamento para onde vai morar com a família, foi rapidamente ultrapassada, após a publicação de uma notícia no JN.

Até ao momento em que o artigo foi publicado no site, a família de Castanheira do Ribatejo, no concelho de Vila Franca de Xira, tinha conseguido donativos no valor de 536 euros, angariados ao longo de seis dias. Poucas horas depois, o montante já tinha alcançado 8393 euros.

No dia seguinte, Carina disse ter tido "uma das maiores e melhores surpresas da vida". Manifestou gratidão ao JN, agradeceu "a todos os portugueses que ajudaram e não ficaram indiferentes" às dificuldades financeiras da família, e à Associação Nacional de Cuidadores Informais.

Mãe de quatro crianças, com 13, oito, quatro e dois anos, Carina optou por fazer uma campanha de angariação de fundos, depois de lhe ter sido negada ajuda da parte das entidades oficiais, para impedir que a sua família ficasse sem teto, a partir do dia 31 de maio, por não ter condições de pagar um aumento de renda de 400 para 680 euros mensais, e que os filhos lhe fossem retirados.

Perante a falta de respostas, a cuidadora informal de 46 anos recorreu ao site gofundme, onde apela à solidariedade dos portuguesas, para juntar dinheiro para pagar o sinal, a caução e as rendas adiantadas exigidas. "Infelizmente, devido à especulação imobiliária, as rendas encontram‐se em valores que estão muito além das nossas posses."

O marido de Carina está de baixa, devido a um acidente de trabalho, e a receber apenas 70% do salário, o que veio tornar a situação ainda mais complicada, já que o filho mais novo do casal é deficiente e os dois do meio têm necessidades educativas específicas.

Até agora, foram angariados 9356 euros, em resultado de 307 dádivas.

Relacionadas