Comboios

IP volta a pôr a concurso a supressão das passagens de nível em Amarante e no Marco

IP volta a pôr a concurso a supressão das passagens de nível em Amarante e no Marco

A Infraestruturas de Portugal (IP) repetiu o concurso para acabar com as últimas três passagens de nível ainda existentes no troço eletrificado da linha ferroviária do Douro. A empreitada prevê também a construção de edifícios e salas técnicas de sinalização. As obras abrangem os concelhos de Lousada (Caíde), Amarante (Vila Meã), Penafiel (Castelões) e Marco de Canaveses (Santo Isidoro).

A Infraestruturas de Portugal (IP) já tinha lançado, em março de 2021, um concurso para a supressão de três passagens de nível na linha do Douro, duas em Amarante e uma em Marco de Canaveses, mas a empreitada não se chegou a realizar. Agora, a IP volta a abrir novo concurso público onde consta também a construção de edifícios e salas técnicas de sinalização que irão melhorar a circulação ferroviária. O anúncio do concurso foi por estes dias publicado em Diário da República

A intervenção de maior monta está prevista para Marco de Canaveses com a construção de um viaduto sobre o rio Odres, solução técnica que tinha sido sugerida à IP pela câmara municipal, para desviar o trânsito da "estreita" Ponte do Bairro. Nessa área, a IP vai também construir uma passagem inferior rodoviária, ao quilómetro 56,473 da Linha do Douro, eliminando a passagem de nível existente, permitindo assim o atravessamento desnivelado da via-férrea em segurança.

No caso de Vila Meã, Amarante, serão construídas duas passagens pedonais inferiores e uma passagem inferior rodoviária, ao quilómetro 50,909.

Uma das passagens de nível a suprimir localiza-se junto ao centro cívico, antiga freguesia de Real, e a segunda situa-se na ligação entre a avenida 25 de abril e a rua António Pinto Marques, na antiga freguesia de Ataíde. Em Castelões, Penafiel e Caíde, Lousada, serão construídos novos edifícios e salas técnicas de sinalização.

O preço base do concurso público está fixado em 9 milhões de euros e o prazo de execução do contrato é de 600 dias.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG