Exclusivo

Despedida por tentar ser candidata e contestar eleições

Despedida por tentar ser candidata e contestar eleições

Economista da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, em Felgueiras, fala em perseguição, instituição visada alega "justa causa".

Uma funcionária da Caixa de Crédito Agrícola de Terras do Sousa, Ave, Basto e Tâmega (TSABT) afirma que foi despedida por ter anunciado uma candidatura aos órgãos sociais da instituição, sediada em Felgueiras e que atua ainda nos concelhos de Lousada, Celorico, Amarante, Vizela, Guimarães e Fafe. O sufrágio aconteceu em dezembro de 2021 e acabou por ter apenas uma lista candidata.

Susana Faria apresentou uma providência cautelar invocando ilegalidades e pedindo a repetição do ato eleitoral. Acabou alvo de um processo disciplinar e foi despedida em fevereiro último. Ao JN, a Caixa Agrícola TSABT nega que haja relação. Diz que a economista está a tentar "denegrir" a instituição, tendo sido demitida "por justa causa" e "violação dos deveres laborais e não por uma "pretensa candidatura".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG