Felgueiras

Dormir na rua para poder ir ao médico

Dormir na rua para poder ir ao médico

Mais de metade da população de Felgueiras não tem médico de família. Uns passam a noite à porta do centro de saúde, outros preferem "comprar" senhas. Esta segunda-feira, às 10 horas, os utentes vão manifestar-se.

São 22 horas e, à porta do centro de saúde da cidade, já se encontram, exatamente, 15 pessoas. Vão chegando a partir das 14 horas e ali passam a noite, ao relento, até à abertura, no dia seguinte, às 8 horas (o que perfaz 18 horas). Mantas, almofadas, cadeiras de praia e até edredons. Quem ali pernoita vai preparado. De acordo com a população, apenas um médico está em permanência, podendo atender um máximo de 20 doentes por dia. Outros dois clínicos irão dia sim, dia não.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG