Serviço

Câmara de Gondomar recusa aumento da tarifa da água

Câmara de Gondomar recusa aumento da tarifa da água

O Executivo, liderado por Marco Martins, tomou a decisão de não aumentar a tarifa da água, contrariando o contrato em vigor com a Águas de Gondomar.

Ao recusar proceder à atualização tarifária anual, o Município assume não aumentar a tarifa da água, contrariando o estipulado no contrato de concessão com a empresa Águas de Gondomar.

Apesar da obrigatoriedade, estipulada no contrato, de proceder anualmente à atualização a tarifa da água, o Executivo entende que, não havendo inflação em 2020, não devem ser realizados aumentos na tarifa da água.

Em anos transatos, a atualização da tarifa da água esteve sempre abaixo da inflação. Em 2018, por exemplo, a negociação entre a autarquia e a concessionária permitiu que a atualização da tarifa fosse apenas de 0,97%, quando a inflação chegava aos 1,5%.

Este ano, pela primeira vez, a Câmara rompe com a obrigatoriedade de atualização estipulada no contrato de concessão assinado em 2001 e com duração de 30 anos, isto é, em vigor até 2031.

Esta recusa - a qual vai implicar custos acrescidos para o Município - encontra-se no pacote da negociação global que a autarquia de Gondomar está, de momento, a tratar com a Administração da Águas de Gondomar.

O preço da água originou este ano algumas manifestações por parte da população, que contesta o facto da água em Gondomar ser 30% mais cara do que nos concelhos vizinhos.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG