Gondomar

Carteiro testou positivo à Covid-19 mas colegas continuam a trabalhar

Carteiro testou positivo à Covid-19 mas colegas continuam a trabalhar

Sindicato acusa Direção-Geral de Saúde e CTT de manterem em funções mais de 30 trabalhadores do Centro de Distribuição de Gondomar/Valongo.

"Em causa está o risco de propagação de doença entre profissionais, entre eles e as suas famílias e com a população em geral destes dois concelhos porque os carteiros continuam a fazer a distribuição porta-a-porta", afirmou ao JN Paulo Silva, dirigente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT).

Segundo o SNTCP, a informação de que um dos carteiros estaria infetado com a Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, foi prestada ontem aos restantes trabalhadores daquele local de trabalho pela chefia local, acrescentando que o Centro de Distribuição, localizado no centro da cidade de Gondomar, "iria ser alvo de desinfeção e por tal motivo todos iriam manter-se ao serviço, sem qualquer necessidade de contactar a linha SNS24 para reportar o caso", o que, para Paulo Silva "contraria totalmente o determinado pela DGS, pondo em risco todos os que mantiveram relações ou contactos com este trabalhador". Para além do carteiro infetado há um outro que aguarda resultados da análise e"outros apresentam sintomas ligeiros".

Recorde-se que tanto Gondomar como Valongo são dos concelhos da Área Metroplitana do Porto com mais casos de pessoas infetadas. Face a esta situação nos CTT, o sindicato efetuou uma exposição à DGS, ao delegado de saúde e aos autarcas de Valongo e de Gondomar, este último responsável pela Comissão Distrital da Proteção Civil.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG