Premium

Casal desempregado forçado a viver com o cão no carro há uma semana

Casal desempregado forçado a viver com o cão no carro há uma semana

Um carro, com pouco combustível, um cão, Perro, e meia dúzia de pertences. É tudo o que resta a Joaquim e Irene, nomes fictícios. Segunda-feira foram despejados e não tiveram alternativa senão fazer do pequeno e apertado carro um lar. Já pediram ajuda à Câmara de Gondomar e à Segurança Social, mas até agora não tiveram resposta.

A emoção atropela as palavras de Irene, 52 anos, que fala pelo dois. "O Joaquim já está sem emprego há algum tempo e eu perdi o meu em junho", explica, sentada na parte de trás do carro, estacionado em frente à Segurança Social de Gondomar, irrequieta e tomada pela situação. "Deixamos de pagar a renda e o senhorio executou uma ordem judicial".

Joaquim pouco fala. Consciente dos direitos de todos, não atira culpas. "O senhorio estava no seu direito", diz. As lágrimas enchem-lhe os olhos e afogam as palavras. Sai do carro para apanhar ar. Os 60 anos vividos leem-se no rosto marcado por rugas e tristeza. E Irene prossegue.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG