O Jogo ao Vivo

Ambiente

Concurso da Câmara de Gondomar para a recolha de resíduos urbanos ficou deserto

Concurso da Câmara de Gondomar para a recolha de resíduos urbanos ficou deserto

O concurso público internacional lançado pela Câmara de Gondomar para a recolha de resíduos urbanos ficou aquém do esperado, com nenhum dos cinco concorrentes a aproximar-se dos 50 milhões de euros propostos, revelou hoje à Lusa fonte do município.

Apesar do cenário, a autarquia tem garantido até ao final do ano, por ajuste direto com a Rede Ambiente, empresa com quem tinha o contrato de recolha de resíduos urbanos até agosto de 2022, a recolha dos mesmos, informou a fonte.

"Nenhum dos concorrentes apresentou um preço base abaixo ou igual ao estabelecido no concurso", explicou a fonte, confirmando que a maioria do executivo socialista liderado por Marco Martins optou hoje, na reunião do município, pela não contratação.

PUB

Ainda segundo a fonte do município, o "valor mínimo apresentado foi de cerca de 57 milhões de euros, ficando os restantes acima dos 70 milhões".

"Em princípio, o ajuste direto terá de ser alongado", admitiu a fonte que "não se compromete com datas para o lançamento de um segundo concurso".

A autarquia aprovou a 16 de maio, com "os votos contra do PSD e CDU, a abertura de concurso público para a aquisição de serviços de recolha de resíduos urbanos, recolha de resíduos de construção e demolição, bem como para a limpeza de circuitos pedonais e parques urbanos, uma vez que se aproxima o final do contrato com a atual empresa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG