Distinção

Condutores que respeitaram lugares de deficientes premiados em Gondomar

Condutores que respeitaram lugares de deficientes premiados em Gondomar

Os condutores que estacionaram adequadamente as viaturas na manhã desta quarta-feira, pelas ruas de Gondomar, receberam um pequeno prémio, sendo-lhes colocado no vidro do carro um envelope, semelhante a uma multa, mas que no interior continha uma mensagem a agradecer o respeito pelas regras.

As limitações são algumas. Vivem numa luta contra o próprio corpo, mas nada impede Francisca, Joana e Beatriz de saírem à rua e agradecer a quem respeita o lugar delas. Assim, as jovens da Associação do Porto de Paralisia cerebral (APPC) surpreenderam os condutores que respeitaram os lugares reservados a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida com uma pequena mensagem: "Obrigada por respeitar o meu lugar".

São centenas os carros estacionados pelas ruas. Quem garante deixar sempre a sua viatura devidamente é Mário Oliveira, 70 anos, a quem as jovens agradeceram. "Obrigada pelo seu estacionamento inclusivo", disseram. "Gostei muito da iniciativa, porque essa mensagem passa com muito mais força e muito mais peso quando veem uma criança. Isso toca mais fundo em quem os ouve", confessou Mário, que lamentou ainda ser necessário fazer estas ações. Bruno Silva, 37 anos, partilha a opinião: "É uma questão de respeito, é uma ação muito positiva".

Esta ação de sensibilização integra a "Semana Aberta" da APPC e tem como objetivo destacar, em vez de multar, quem respeita o lugar do outro. "Pretendemos dar a conhecer não só a APPC, como também tudo o que são as barreiras dos nossos jovens e adultos e para que as pessoas percebam que isto é um direito e condiciona quando não é cumprido", explicou a técnica Sofia Montenegro.

"Queríamos fazer esta ação pela positiva e sensibilizar aqueles condutores que respeitam estes lugares", contou Sofia, reforçando que são múltiplas as situações em que pessoas com deficiência precisam de estacionar e o lugar está ocupado indevidamente. "Temos de estacionar mais longe e demoramos mais tempo a chegar aos sítios. Vemos muitas vezes em alguns estacionamentos, inclusive de centros comerciais, o lugar ocupado sem dístico", lamentou.

Para as jovens participantes, estas ações são fundamentais para que percam o medo de estar em sociedade e poderem ter um papel ativo na comunidade. Segundo o Código da Estrada, estacionar em lugares reservados a pessoas com deficiência é uma contraordenação grave punida com multa entre 60 a 300 euros e sanção acessória correspondente à retirada de dois pontos na Carta de Condução.

Mas há muito mais no programa da Semana Aberta da APPC que termina no próximo dia 20. Entre as atividades estão a "Ação de Sensibilização aos Lojistas no Atendimento à Pessoa com Deficiência" e a "Ação de Sensibilização: Contratação Inclusiva". De forma a levar a instituição a novos públicos e ter as portas abertas a toda a comunidade, as atividades realizam-se em diversas zonas de Gondomar e do Porto.

Outras Notícias