Exclusivo

Linha do Souto esteve para arrancar em 2019 e ainda é só promessa

Linha do Souto esteve para arrancar em 2019 e ainda é só promessa

Gondomar é a única sede do concelho do primeiro anel da Área Metropolitana do Porto sem metro no centro e que ficou afastada da primeira fase. Estava previsto que a tão ansiada Linha do Souto arrancasse em 2019, mas até agora não passa de uma promessa.

Depois de revisões do projeto, a fim de deixar a empreitada mais barata, a informação mais recente aponta para o segundo semestre de 2023 o limite do arranque da obra. Sendo certo que a Metro já adjudicou a engenharia geotécnica e o projeto de execução daquela que será a segunda linha no concelho. Com um custo estimado de 140 milhões de euros, a nova linha irá das Antas, no Porto, até S. Cosme, servindo os bairros do Cerco, Lagarteiro e o Hospital-Escola Fernando Pessoa.

Mas isto, por agora, pouco ou nada diz à população que diariamente se vê confrontada com carruagens lotadas, na linha F, que liga Fânzeres à Senhora da Hora sem ser necessário fazer transbordo, sobretudo em horas de ponta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG