Gondomar

Só 30% dos feirantes foram para o Parque dos Castanheiros

Só 30% dos feirantes foram para o Parque dos Castanheiros

Só cerca de 30% dos vendedores que costumam marcar presença na Feira de S.Cosme, em Gondomar, montou esta quinta-feira a banca no Parque dos Castanheiros, junto ao Multiúsos.

A coincidência dos sorteios para marcação dos lugares da feira semanal e da Festa das Nozes no mesmo dia gerou, na passada terça-feira, muita confusão, tendo o Município decidido adiar estes atos.

Os feirantes que esta quinta-feira marcaram presença no novo local posicionaram-se de forma provisória, aleatoriamente, e assim se vão manter nas próximas duas semanas, enquanto durarem as festas do concelho.

PUB

Até lá, a Câmara tentará fazer "correções" às deficiências apontadas pelos vendedores, nomeadamente "reajustar a planta da feira por setores". "Vai-se resolver tudo, porque o objetivo é que a feira corra bem", garantiu ao JN fonte do Município.

Alheios às condições dos feirantes, os clientes não deixaram de aparecer, preferindo a grande maioria deslocar-se a pé.

Mas a chuva intensa que caiu esta manhã fez notar que, sem sarjetas, o piso fica todo enlameado. "Foi-nos dito pelo presidente de Câmara que o piso não pode ser substituído porque a feira está situada em reserva agrícola, mas mal vem a chuva fica cheio de lama, porque, como não há sarjetas, o escoamento da água não é feito", apontou ao JN Artur Andrade, presidente da Associação de Feirantes do Distrito do Porto, Douro e Minho, referindo que este "será o problema mais preocupante".

"Em cima do joelho"

Joaquim Santos, da mesma associação, também criticou o facto do "processo da mudança da feira ter sido feito muito em cima do joelho", dizendo que "a pressa foi inimiga da perfeição". "Estamos a falar de mais de 200 famílias que dependem destes melhoramentos", alertou.

Fernando Sá, da Associação de Feiras e Mercados da Região Norte, deu conta que os vendedores esperam pela mudança definitiva de todos, com os lugares já marcados, o que deverá acontecer a 20 de outubro. Até lá, espera que a autarquia "proceda aos melhoramentos pedidos".

Vendedores descontentes com lugares da festa

Também a nova localização dos vendedores da Festa das Nozes, que terá este fim de semana o seu momento alto, está a ser contestada. Os comerciantes queixam-se de ter sido "obrigados a abandonar o coração da festa" e de estarem "colocados em locais onde ninguém tem informação". E acrescentam: "E não é de graça, já que muitos estão a pagar 700 euros para aqui estar". O Município justifica a alteração com o facto da festa ter sido "reconfigurada".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG