Gondomar

Vivanimal abre as portas no sábado para pedir ajuda

Vivanimal abre as portas no sábado para pedir ajuda

A Vivanimal, Associação para a Defesa dos Direitos dos Animais, foi criada há 19 anos em Gondomar. Há quatro que têm instalações no antigo ecocentro da Granja, em Rio Tinto, cedidas pelo Município. A viverem apenas com as receitas dos sócios (que pagem dois euros por mês) e com a "boa-vontade" de privados, a associação vive dias difíceis. Ainda assim, não viram as costas aos pedidos de ajuda que chegam todos os dias. Sobretudo agora que o concelho está sem veterinário municipal.

Este sábado, a partir das 10 horas, a associação vai estar de portas abertas, na Travessa da Granja, para dar a conhecer o projeto à população, apelar a novos voluntários e sócios, promover possíveis adoções e receber donativos que possam chegar.

Só em comida para os animais, a Vivanimal gasta por mês mais de 270 quilos. Não descurando o apoio alimentar que, mesmo em momentos de agonia como agora, continuam a fornecer aos animais de famílias carenciadas.

"Já para não falar nas contas da água e da luz e do veterinário, que num ano chegou aos oito mil euros", contou ao JN Emília Silva, presidente da Vivanimal.

Apesar das adversidades, e de terem as instalações lotadas, a associação "está sempre de porta aberta para ajudar", resumiu o voluntário, Nelson Rocha, dando conta de um resgate, feito recentemente, junto ao centro de saúde de S. Cosme, "em que deixaram quatro cachorrinhos a pão e água".

No futuro, entre vários projetos, há a intenção da Vivanimal reativar o trabalho com as escolas e de criar um campo de treino. Se puder fazer um donativo pode usar o NIB: 0033 0000 4533 2930 2130 5.

Resposta da Câmara

PUB

Questionada a Câmara de Gondomar sobre o facto de o concelho estar sem veterinário municipal, o presidente, Marco Martins, referiu que "o Município tomou conhecimento que a médica veterinária ao serviço teria de retomar ao seu serviço de origem, foi iniciado de imediato o procedimento de contratação pública, em dezembro de 2020, o qual viria a não surtir efeito por os candidatos selecionados terem desistido. Foi aberto um segundo concurso, em julho de 2021 que, atualmente, se encontra em fase de conclusão".

"Esperemos ter até ao final do presente mês um novo veterinário ao serviço", sublinhou Marco Martins.

Já sobre possíveis apoios à instituição, o autarca referiu que "foram incluídas a associações de Proteção Animal no Programa de Apoio ao Associativismo, não tendo a Associação Vivanimal concorrido dentro dos prazos estabelecidos". Mesmo assim," iremos relevar o atraso e propor à Câmara um apoio financeiro direto, além do apoio logístico que tem sido prestado e da cedência de materiais para a recuperação das instalações".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG