Exclusivo

Falta de limpeza de terreno preocupa moradores na Maia

Falta de limpeza de terreno preocupa moradores na Maia

Há pelo menos 10 anos que Jeni Maia, de 84, vive em sobressalto com a falta de limpeza do terreno ao lado da sua casa. Em 2019, após uma reportagem do JN, a parcela, na Rua de Augusto Simões, na Maia, foi limpa, mas desde então o mato voltou a crescer. E o receio de um incêndio regressou, tal como os muitos bichos que proliferam entre a vegetação.

"Há vários anos que vou à Câmara com os meus vizinhos, preenchemos alguns papéis mas ninguém resolve nada nem contactam a dona do terreno", lamentou Jeni Maia. O JN contactou a Câmara da Maia, mas não obteve resposta em tempo útil. Também não conseguimos entrar em contacto com os proprietários do terreno, onde se encontra uma casa ao abandono.

Para ir ao jardim, Jeni usa galochas por ter medo da "bicharada que ali anda". Por mais de uma vez, os moradores encontraram cobras. E também há muitos ratos. De tal forma que Jeni, reticente quanto a usar veneno devido aos perigos inerentes, arranjou um cão para afugentar aqueles animais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG