Premium

Conservatória sem espaço e PSP encerrada à noite

Conservatória sem espaço e PSP encerrada à noite

Na Conservatória do Registo Civil, Comercial e Automóvel, na Maia, as folhas de papel servem de leque nas horas de maior calor. Com uma sala exígua para o atendimento ao público e sem ventilação suficiente, os funcionários já recorreram à greve para exigir melhores condições.

Também na esquadra da PSP, instalada a poucos metros, aguardam-se melhorias. Há noites em que um papel afixado à porta do edifício dá conta do fecho do posto. As queixas são remetidas para a esquadra mais próxima, em Águas Santas, a cerca de sete quilómetros.

A Câmara da Maia diz estar "atenta e vigilante" aos problemas dos dois serviços públicos, que funcionam no centro da cidade, na Rua Dr. Augusto Martins. "A sala não tem condições para estarmos à espera. Vim tirar o cartão de cidadão, mas tive que fugir de lá de dentro porque não há climatização", contou Samuel Teixeira, que aguardou pela sua vez no exterior da Conservatória do Registo Civil.