Investimento

Maia aprova orçamento municipal de 106,25 milhões de euros

Maia aprova orçamento municipal de 106,25 milhões de euros

A Câmara da Maia aprovou o orçamento municipal para 2021, que totaliza um montante de 106,25 milhões de euros. Investimento e questões sociais são as grandes apostas.

Um orçamento "expansionista" e "o maior da sua história". É assim que a Câmara da Maia caracteriza o orçamento municipal para 2021, que conta com 106,25 milhões de euros. O documento, aprovado em reunião do Executivo, canaliza 41 milhões de euros para o investimento e 37,2 milhões para as funções sociais do município.

Estão ainda alocados 24,3 milhões de euros para os transportes e comunicações, dos quais 10,2 milhões destinam-se à mobilidade sustentável e 13,6 milhões para a beneficiação das vias municipais, construção de novos pisos e retificações de perfis transversais.

Com vista à redução da pegada carbónica, estão orçamentados 2,1 milhões de euros para "os investimentos na Eficiência Energética em edifícios municipais", bem como 8,5 milhões de euros para os Parques Urbanos, Jardins e Ambiente Urbano. Para apoiar o comércio local, há 2,6 milhões de euros, sendo que a maior fatia destina-se a Feiras e Mercados.

As transferências para as Juntas de Freguesia vão aumentar 10% no próximo ano, passando para 1,2 milhões de euros. Acrescem as comparticipações da Autarquia para investimentos levados a cabo pelas Juntas de Freguesias.

"O forte investimento e aumento dos gastos nas funções sociais do município apenas são possíveis com a forte saúde financeira da Maia, mesmo num momento em voltamos a reduzir os impostos, tanto para famílias como para as empresas nomeadamente o IMI e a Derrama e em que suspendemos várias taxas devidas pelo comércio", referiu Silva Tiago, presidente da Câmara da Maia, citado em comunicado.

Para o autarca, "a diminuição constante da dívida" municipal permitiu "libertar meios e reagir neste tempo de pandemia", apoiando os maiatos e o tecido empresarial instalado no concelho. "Exemplo disso é o facto de podermos dispor de uma verba de 37,2 milhões de euros para a saúde, educação e habitação social, o que por si só traduz a grande dimensão da intervenção da autarquia no tecido social da Maia", exemplificou Silva Tiago.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG