Exclusivo

Na Maia, há mais mulheres que carregam andores

Na Maia, há mais mulheres que carregam andores

Festas da cidade culminaram com procissão em honra de Nossa Senhora do Bom Despacho. Saudades das farturas e dos carrosséis atraem multidão.

Já faltava pouco para arrancar a procissão em honra de Nossa Senhora do Bom Despacho, na Maia, mas o tempo foi mais do que suficiente para Emília Dias comprar um banquinho e encontrar um lugar no passeio, à sombra, para assistir ao cortejo religioso com o marido. Depois de um cancro e cinco meses internada no hospital, a maiata de 62 anos confessa que "é bom sair de casa e conviver".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG