Lazer

Novo jardim da Maia custou mais de 200 mil euros

Novo jardim da Maia custou mais de 200 mil euros

Construção do espaço verde em Gueifães, na Maia, representa um investimento de mais de 200 mil euros, entre a compra do terreno e a sua requalificação. Obra obrigou ao realojamento das famílias que ali viviam

Há um novo espaço verde para desfrutar na Maia. Localizado em Gueifães e com cerca de 1370 metros quadrados, o jardim público ocupa o espaço do antigo Património dos Pobres. O terreno foi comprado pela Autarquia à Paróquia de S. Faustino de Gueifães, por 125 mil euros, obrigando ao realojamento das dez famílias que ali habitavam. Somam-se os gastos com a construção do jardim e do aparcamento, num total de 80 mil euros.

De acordo com a Câmara da Maia, a construção representou uma "oportunidade de alojar famílias que ocupavam aquele espaço em precárias condições". O realojamento, feito em apartamentos adquiridos pela Autarquia, representou um investimento adicional de 700 mil euros.

Quem passa na Travessa dos Maninhos, em Gueifães, encontra agora um novo espaço verde, com diversas árvores e percursos pedonais ligados a uma zona de bosque preexistente. Pelo jardim, foram ainda colocados bancos, papeleiras, iluminação de baixo consumo e bebedouros para pessoas e animais de estimação.

Para Silva Tiago, presidente da Câmara da Maia, este espaço "constitui uma ideia feliz" por cumprir dois objetivos: melhores condições para as famílias que ali habitavam e um aumento da "qualidade do espaço público e do ambiente da cidade que são fatores essenciais à saúde das populações urbanas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG