Premium

"O que fiz, fazia de novo e não me arrependo", diz presidente da Câmara da Maia

"O que fiz, fazia de novo e não me arrependo", diz presidente da Câmara da Maia

"Aquilo que fiz, fazia de novo: defender a Maia, a Tecmaia, o emprego e as empresas. E não me arrependo".

Otimista, mesmo após ter visto, nesta semana, o Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto (TAF) determinar a perda de mandato, o presidente da Câmara, Silva Tiago, acredita no sucesso do recurso, com efeitos suspensivos, por não ter estado presente na discussão e votação de uma proposta para reverter a dívida imputada aos antigos administradores da Tecmaia, no valor de 1,4 milhões de euros, para o Município. Silva Tiago e o vereador Mário Nuno Neves foram condenados à perda de mandato por terem assinado a referida proposta.

Segundo o autarca, " a Autoridade Tributária já devolveu mais de 800 mil euros dessa cobrança", sendo que o restante "está em contencioso no tribunal". "Se ganharmos o processo, a Autoridade Tributária tem de pagar com juros, na ordem dos 4% ao ano", explicou ao JN Silva Tiago. A decisão do TAF surge na sequência das ações interpostas pelo partido Juntos pelo Povo (JPP). O juiz entendeu que, ao subscreverem a proposta, Silva Tiago e Mário Nuno Neves intervieram num processo "para o qual se encontravam impedidos, visando obtenção de vantagem patrimonial".

Outros Artigos Recomendados