Marco de Canaveses

Homem morre soterrado numa vala de saneamento

Homem morre soterrado numa vala de saneamento

Estava a trabalhar numa obra de saneamento público, na cidade de Marco de Canaveses, quando um aluimento de terra o apanhou desprevenido. António Monteiro, natural de Ribadouro, em Baião, deixa órfã uma bebé com cerca de quatro meses.

O operário estava a laborar junto de uma vala nas traseiras de uma habitação, quando a terra cedeu e a vítima caiu de uma altura de cerca de dois metros. A terra continuou a cair e acabou por soterrar o operário.

Os colegas ainda tentaram resgatar António Monteiro e acionaram os meios de socorro. Mas apesar da rápida intervenção dos bombeiros de Marco de Canaveses e do INEM, que tentaram salvar a vítima, o operário acabou por morrer no local.

O corpo foi transportado para o Instituto Nacional de Medicina Legal, em Penafiel, para ser autopsiado. A GNR, que foi ao local, avisou a Autoridade para as Condições do Trabalho que deve agora averiguar as condições de segurança da obra.

António casou há cerca de dois anos e foi recentemente pai de uma menina. Em Ribadouro, onde a família vivia, o ambiente era de consternação. "Era um homem bom e dedicado à família. A mulher que esteve de baixa devido ao parto, recomeçou na semana passada a trabalhar", disse ao JN uma amiga da família.

Outras Notícias