Ambiente

Mais três escolas livres de amianto no Marco de Canaveses  

Mais três escolas livres de amianto no Marco de Canaveses  

As escolas do 1.º ciclo do Peso em Santo Isidoro e Livração, da Freita, na freguesia do Marco e do Outeiro, em Constance, no concelho do Marco de Canaveses, reabriram esta segunda-feira livres de amianto.

As empreitadas de remoção das placas de fibrocimento, nestes três estabelecimentos, foram dadas por concluídas e os alunos puderam esta segunda-feira regressar às escolas de origem de onde tinham estado ausentes.

Além do confinamento da pandemia da covid-19, as crianças estiveram impedidas de frequentar a escola por causa das obras que incluíram a melhoria das condições térmicas dos edifícios (colocação de novas caixilharias e capoto nas paredes), pinturas e arranjos exteriores.

O investimento ascendeu aos 160 mil euros e é uma fatia de um "bolo" de 345 mil euros, financiados pelo Governo, no âmbito do programa nacional de retirada de amianto nas escolas. A execução do plano contempla ainda obras nas escolas do 1.º ciclo do Casal, em São Lourenço do Douro e do Cabo na freguesia de Maureles e na Escola Básica 2/3 de Alpendorada.

"Até ao final do ano estas últimas obras estarão concluídas o que vai fazer com que 2021 seja o ano de amianto zero em Marco de Canaveses", exulta a autarca socialista.

"É um motivo de orgulho para nós, porque sabemos que estamos a dar um contributo para que, daqui a alguns anos, estas crianças possam ter boas recordações das suas escolas e tenham a possibilidade de ter uma melhor qualidade de ensino. Isso é o que nos motiva e é por isso que cá estamos", garantiu a presidente da Câmara já com um ramo de flores, no regaço, oferecido pela comunidade escolar.

A diretora do Agrupamento de escolas do Marco de Canaveses, Berta Magalhães, fez notar que foi ali, na Escola do Peso, que aprendeu a ler, reconhecendo depois que a intervenção era "desejada, porque é óbvio que tudo o que implique a retirada de amianto dá mais segurança à comunidade escolar".

PUB

Já o autarca de freguesia de Santo Isidoro e Livração, Nelson Coelho, considerou esta ter sido a "obra mais importante do seu mandato" autárquico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG