Marco de Canaveses

Novo Museu Carmen Miranda deverá ficar concluído em junho

Novo Museu Carmen Miranda deverá ficar concluído em junho

O novo Museu Carmen Miranda, no Marco de Canaveses, que tem um custo de 1 milhão e 100 mil euros, vai estar concluído em junho, um mês antes do previsto. A revelação foi feita esta sexta-feira pelo empreiteiro no âmbito de uma visita guiada às obras de construção daquele pólo cultural promovida pela autarquia. A "vistoria" realizou-se no fecho da semana em que foi evocado o 112.º aniversário do nascimento da célebre artista luso-brasileira.

O ritmo da obra, pelo que foi dito, está a superar as expectativas e a partir de junho, desde que a pandemia assim o permita, as portas do novo museu serão franqueadas à população para que possa usufruir do espaço que vai privilegiar a tecnologia através de vídeo, hologramas e videomapping. "Gostava que isso [abertura] fosse possível no segundo semestre do ano, mas, como sabem, hoje o país está muito dependente daqueles que são os especialistas da pandemia e não das intenções dos presidentes de câmara...", frisou aos jornalistas, Cristina Vieira, presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses.

A instalação do Museu Carmen Miranda - onde funcionavam a antiga Biblioteca Municipal Poeta Joaquim Monteiro e o antigo museu - vai ocupar os dois edifícios simétricos já existentes no local de "arquitetura civil oitocentista", com traça de estilo "brasileiro". A novidade é que os edifícios passam a estar unidos através um terceiro volume tornando-os num equipamento comum.

A entrada no museu vai ser feita pela zona da antiga biblioteca, onde será instalada a receção, que distribui para o percurso expositivo ou, em alternativa, para a área de descanso e social. Aí existirá um espaço de serviço educativo, uma loja (venda de merchandising) e uma cafetaria/salão de chá, onde a câmara municipal "vai poder dar uso" ao serviço de chá Carmen Miranda produzido pela Vista Alegre, que a autarca encontrou em caixotes quando assumiu a presidência do município. O serviço exclusivo havia sido encomendando pelo anterior executivo municipal.

Na zona do antigo museu, além da área de exposição permanente, será instalada a Loja Interativa de Turismo que passará a estar aberta, também, aos fins desemana, "o que não acontece atualmente".

O novo bloco, além de servir de elo de ligação entre os dois edifícios, terá um espaço reservado às exposições temporárias que pode ser convertido, sempre que necessário, em "grande foyer" de eventos singulares.

O projeto propõe a abertura de todo o complexo à Alameda Doutor Miranda da Rocha com a retirada do gradeamento existente, o rebaixamento do muro e a "abertura franca" da entrada principal, para onde está prevista a implantação do busto existente da Carmen Miranda no antigo Museu, bem como réplicas da laje "Estrela da Carmen Miranda" (situada no Passeio da Fama em Hollywood Boulevard) e um painel com "Assinatura e Mãos" da artista (situado no Grauman"s Chinese Theatre).

PUB

A autarca Cristina Vieira espera que este "mini passeio da fama" de acesso ao Museu possa ser muito procurado. "Creio que muitos vão querer ser fotografados junto da Estrela da Carmen Miranda e essas fotos irão, por certo, parar às redes sociais o que será uma forma também de promover este novo Museu", antevê.

Além do espólio, a autarquia, através da Secretaria de Estado das Comunidades, está tentar celebrar junto das autoridades brasileiras um protocolo que permita trazer para o museu um reforço dos adereços e bens de Carmen Miranda. "Não tem sido fácil, porque têm havido alguns constrangimentos em termos de alguma insegurança no corpo diplomático e do governo do Brasil, mas estamos a conseguir, pelo menos, manter estes contactos - que já iniciaram há um ano - e que espero que culminem com a possibilidade de trazer algum do espólio no Museu Carmen Miranda no Rio de Janeiro para Marco de Canaveses", relata.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG