Matosinhos

Cerimónia no quartel cria guerra com autarca

Cerimónia no quartel cria guerra com autarca

Azedou o clima entre Guilherme Pinto e bombeiros. O autarca atrasou-se para uma cerimónia em S. Mamede de Infesta e mandou recolher uma ambulância. O comandante chamou a PSP e acusou-o de furto.

Em janeiro, um acidente entre duas viaturas dos Bombeiros Voluntários de S. Mamede de Infesta resultou em seis feridos. Sem meios para reparar as viaturas, a corporação pediu ajuda à Autarquia, que arranjou uma ambulância nas oficinas municipais. O veículo foi entregue, na sexta-feira, no quartel. Para as 17.30 horas, estava marcada uma cerimónia oficial com o presidente da Câmara de Matosinhos.

O comandante já estava em casa, quando recebeu um telefonema do quartel a avisar que Guilherme Pinto teria ficado desagradado por não ter ninguém à sua espera e teria mandado recolher a ambulância às oficinas municipais.

Sem ajustes, o comandante telefonou à PSP de S. Mamede e avisou que se o autarca não devolvesse a viatura nem fosse ao quartel pedir desculpas, apresentaria queixa por furto. "É verdade que foi apresentada queixa na polícia", diz António Mendes.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa