O Jogo ao Vivo

Ensino

Escola de Matosinhos muda canalização de pavilhão devido à legionela

Escola de Matosinhos muda canalização de pavilhão devido à legionela

As canalizações do pavilhão desportivo da Escola Secundária Abel Salazar, em Matosinhos, fechado devido à presença de uma estirpe de legionela, vão ser retiradas e substituídas daqui a duas semanas, avançou a Câmara nesta quinta-feira.

Segundo a Autarquia, depois de terem sido encontrados indicadores microbiológicos da presença de uma estirpe de legionela nas tubagens do pavilhão, as mesmas foram desinfetadas através de tratamento químico e térmico.

Posteriormente, foram recolhidas novas amostras que ainda evidenciaram indícios da presença da bactéria, pelo que o pavilhão se mantém encerrado.

Apesar de terem sido feitas novas análises, a Autarquia decidiu, contudo, substituir todas as canalizações, obra que só poderá ocorrer quando não houver indícios da presença desta estirpe de legionela.

A Câmara salvaguardou que a estirpe detetada "não constitui qualquer perigo para a saúde".

Além disso, frisou que a conduta de água que faz o abastecimento do pavilhão é exclusiva, não servindo o restante edifício escolar, daí a escola estar a funcionar.

Antes do regresso das aulas presenciais, a Autarquia realizou análises à presença de legionela em todas as escolas e equipamentos escolares que estiveram encerrados desde janeiro até ao início de abril, no âmbito das medidas de contenção da pandemia de covid-19.

PUB

"Uma medida precaucionária que pretendia proteger a comunidade escolar da eventual presença deste tipo de bactérias, uma vez que o facto de as escolas terem estado encerradas constituía um fator de risco acrescido para o aparecimento desta bactéria nas canalizações", explicou.

Perante a sua presença no pavilhão desportivo, o mesmo não reabriu com o regresso às aulas presenciais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG