O Jogo ao Vivo

Incêndio

Chamas destroem armazém da fábrica de tintas Diera, em Matosinhos

Chamas destroem armazém da fábrica de tintas Diera, em Matosinhos

Bombeiro teve de ser assistido por sinais de exaustão. Não estavam trabalhadores no interior quando fogo deflagrou.

Um incêndio destruiu, segunda-feira ao final do dia, o armazém da fábrica de tintas, vernizes e revestimentos Diera, em Leça da Palmeira, Matosinhos. Não causou feridos, tendo apenas um bombeiro sido assistido por sinais de exaustão.

PUB

Quando o alerta chegou aos bombeiros, cerca das 19.45 horas, a fábrica não se encontrava a laborar e não havia qualquer trabalhador nas instalações.
Dezenas de operacionais de diversas corporações da zona foram chamados a combater as chamas, que destruíram o armazém da empresa e deixaram uma parede em risco de derrocada, segundo revelou ao JN Susana Gonçalves, coordenadora da Proteção Civil de Matosinhos. Hoje será feita uma avaliação aos danos causados na estrutura, para determinar os próximos passos a tomar.

Cerca das 22 horas, o incêndio foi considerado controlado e entrou em fase de rescaldo. Àquela hora, ainda não era possível saber qual a causa do incêndio.

As corporações de Matosinhos-Leça, Leixões, São Mamede de Infesta, Pedrouços, e Areosa-Rio Tinto foram algumas das chamadas ao local, num incêndio que mobilizou um total de 80 operacionais e mais de duas dezenas de viaturas.

Salvaguardar empresas

"O combate dos bombeiros foi defensivo no sentido de proteger as empresas vizinhas. Foi possível salvaguardar unidades nas laterais e nas traseiras do armazém", explicou Susana Gonçalves.

Além dos bombeiros, estiveram também a PSP, a Polícia Municipal e a Proteção Civil. À hora de fecho desta edição, ainda não tinha sido possível aceder ao interior do armazém.

*com Luís Pedro Carvalho

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG