Leça do Balio

Entulho ainda não permitiu vistoria a prédio afetado por incêndio

Entulho ainda não permitiu vistoria a prédio afetado por incêndio

A vistoria técnica ao prédio de Leça do Balio, em Matosinhos, onde deflagrou um incêndio no dia 5, só será feita depois da retirada do entulho, disse fonte da Câmara de Matosinhos.

Neste momento, estão equipas no local a retirar o entulho, depois de já ter sido feito o escoramento do prédio, e só depois disso é que será realizada a vistoria técnica que irá determinar se existem ou não medidas de segurança para os mais de 100 moradores regressarem a casa, referiu a fonte da autarquia à agência Lusa.

A fonte explicou que será feito um raio-X aos pilares do prédio, responsáveis pela estabilidade global da estrutura, trabalho que se prevê "demorado".

Enquanto a situação não se resolve, os moradores desalojados continuarão a viver em casa de familiares e amigos, que os acolheram na altura, mas nos casos em que não seja possível lá continuar a Câmara irá realoja-los, salientou.

Na altura do incidente, nenhum morador precisou de ser realojado pelo município, exceto uma idosa em cadeira de rodas devido à sua mobilidade reduzida.

A 5 de junho, um incêndio deflagrou na cave de uma loja/armazém de Leça do Balio com uma área de cerca de quatro mil metros quadrados e alastrou-se ao rés-do-chão, tendo mobilizado mais de 130 bombeiros e 40 viaturas.