Matosinhos

PS/Matosinhos aprova Ernesto Páscoa como candidato à Câmara

PS/Matosinhos aprova Ernesto Páscoa como candidato à Câmara

A Comissão Política Concelhia do PS/Matosinhos aprovou, quinta-feira à noite, Ernesto Páscoa como candidato à Câmara, quando as direções nacional e distrital estão a lançar o nome de Luísa Salgueiro.

Segundo apurou o JN, o atual líder concelhio, Ernesto Páscoa, apresentou a sua candidatura e foi indigitado com 36 votos a favor (58%), 24 contra, um nulo e outro em branco como candidato a presidente da Câmara nas eleições autárquicas do próximo ano. Na véspera, Narciso Miranda havia anunciado que é candidato independente à Autarquia. Instado pelo JN a reagir à votação na Concelhia, o antigo presidente da Câmara disse que a sua "participação na vida partidária é definitivamente do passado". Também o nome de António Parada, candidato do PS nas últimas eleições, é apontado para a corrida autárquica.

A Comissão Política Concelhia de Matosinhos do PS reuniu, em sessão extraordinária, na sede da Concelhia, tenho sido levado à votação o ponto relativo à "designação do primeiro candidato à Presidência da Câmara Municipal de Matosinhos nas próximas eleições autárquicas" com base nos estatutos relativos à designação para cargos políticos. Foi a única candidatura que se submeteu à votação. Antes, houve outra votação para decidir se iriam discutir ou não a indicação de um candidato. O "sim" ganhou por um voto (31 contra 30).

A reunião foi agendada depois de, como noticiou o JN no dia 21 de junho, Ernesto Páscoa ter prometido levar os nomes a votação e de o PS ter integrado Luísa Salgueiro na Comissão Permanente, núcleo duro do partido coordenado pela secretária-geral adjunta, Ana Catarina Mendes, já no âmbito da estratégia de António Costa para abrir caminho a uma candidatura daquela deputada à Câmara de Matosinhos. Isto num processo concertado com a Distrital liderada por Manuel Pizarro no sentido de articular a candidatura com o independente Guilherme Pinto e os elementos que apoiaram o seu movimento.

Páscoa promete "evitar" lista independente

Esta sexta-feira, Ernesto Páscoa disse ao JN que vai continuar, "agora sim com mais força e legitimidade, o esforço de evitar que haja candidaturas independentes no seio do PS". Algo que, em junho, disse não crer que Luísa Salgueiro seja capaz de fazer. A deputada "não dá garantias de que não apareça uma candidatura independente", disse, na ocasião.

A votação e indigitação de Ernesto Páscoa, na reunião desta quinta-feira, promete agora agitar o partido, sendo que a Distrital e a Nacional se preparam para chamar a si este dossiê, avocando o processo.

Sobre esta questão, Ernesto Páscoa nota que "os militantes de Matosinhos tomaram democraticamente uma posição". "O PS é democrático, vou aguardar serenamente por aquilo que a Distrital e a Nacional fizerem", comentou ainda o líder concelhio e candidato indigitado.

Nota também que a reunião foi convocada já no final da semana passada e que só depois foram apresentadas as normas de orientação para a articulação entre as concelhias e a Federação Distrital, em que o PS/Porto reafirma que quer recuperar a Câmara de Matosinhos para o partido. Ernesto Páscoa reafirma que quis resolver a designação do candidato no âmbito da Concelhia antes das férias.