Confinamento

Matosinhos e Gaia fecham a marginal e Gondomar os passadiços. Porto aguarda

Matosinhos e Gaia fecham a marginal e Gondomar os passadiços. Porto aguarda

As câmaras de Matosinhos, de Gaia e de Vila do Conde decidiram encerrar as marginais. Gondomar fecha os passadiços de Gramido e Rio Tinto. O Porto pondera tomar medida idêntica nas zonas ribeirinhas e na frente marítima.

Todos os locais que permitam a permanência no espaço público em Matosinhos estão a ser vedados. Além das marginais, também serão vedados bancos de jardim e outros apoios do género.

A presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro, justifica a decisão: "Estamos a seguir as orientações do governo. É urgente diminuir as deslocações e os contactos e as marginais são locais muito apetecíveis. O apelo que faço, nesta fase tão difícil que estamos a atravessar, é que, todos os que possam, fiquem em casa. Só conseguiremos travar estes números assustadores se nos comportamos de forma responsável e consciente".

Em Vila Nova de Gaia também já se avançou com o encerramento da marginal e de jardins do concelho, locais habitualmente muito usados para passeios e em afronta às restrições sanitárias impostas pela DGS.

Em Gondomar, a Câmara comunicou já esta tarde de terça-feira que mandou encerrar os passadiços de Gramido e Rio Tinto, "com efeitos imediatos".

Pela manhã e ao início da tarde, o JN verificou que as zonas ribeirinhas do Douro, designadamente em Gramido, foram muito procuradas e frequentadas, apesar de toda a área estar já vedada pelas autoridades com uma fita de sinalização da cerca sanitária.

"As áreas dos passadiços foram todas vedadas. Tal como sucedeu no passado fim de semana, os parques de estacionamento adjacentes foram também encerrados", disse ao JN fonte municipal,.

PUB

"Mantêm-se encerrados também os restantes equipamentos desportivos, de ginástica e os parques infantis. Foi, ainda, dada liberdade às Juntas de Freguesia do concelho para encerrarem todos os espaços que assim o entendam (nomeadamente outros parques, zonas ribeirinhas, etc.)", acrescenta a a nota publicada esta tarde pela Câmara Municipal de Gondomar.

Em Vila do Conde, foi determinado o encerramento dos passadiços, da marginal e do Parque João Paulo II.

O Porto, segundo fonte camarária, "aguarda o diploma" do Conselho de Ministros para "agir em conformidade" e tomar decisões, que podem ser anunciadas ainda esta terça-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG