O Jogo ao Vivo

Trânsito

Operação da PSP no Porto contabilizou 31 incumprimentos

Operação da PSP no Porto contabilizou 31 incumprimentos

Este sábado, em fim de semana de restrições, a PSP contabilizou 31 incumprimentos por parte de condutores, relativamente à circulação entre os concelhos do Porto e de Matosinhos, tendo ordenado a estes automobilistas o regresso às suas residências.

"Durante a operação, controlámos várias viaturas, havendo a registar 31 incumprimentos por parte de condutores que circulavam sem justificação ou sem autorização de entidade laboral", explicou o subcomissário da PSP, Ricardo Alves, na operação montada num viaduto, na Circunvalação, no cruzamento com a Via Norte, na zona de fronteira entre Porto e Matosinhos.

Na maioria dos casos, a razão invocada pelos incumpridores teve a ver com a "ida às compras", pois em Matosinhos localizam-se dois grandes espaços comerciais. Só que os mesmos estavam fechados, indiciando, assim, que o argumento não seria válido.

PUB

Tirando estas situações pontuais, o balanço foi de respeito pelas normas. "Regra geral, os automobilistas estão a cumprir. As pessoas inteiraram-se sobre aquilo que podem ou não fazer, e não tem havido problemas de maior", completou o subcomissário.

"A prova disso é que, num dia normal, esta via estaria cheia de carros, mas, como se vê, são poucas as viaturas a circular", concluiu.

A operação, com 12 elementos da PSP, desenrolou-se nos dois sentidos da Circunvalação e a maioria dos automobilistas estava a deslocar-se para casa ou andava na estrada por motivos profissionais.

Liliana Teixeira foi um dos casos. Trabalhadora na área das limpezas, teve que se deslocar entre o Porto e Matosinhos, mas justificadamente. "Trabalho num ginásio e numa clínica", referiu aos agentes, comprovando-o ao exibir os respetivos documentos profissionais. Foi autorizada a seguir viagem.

Entre os condutores que pararam na operação policial, Francisco Braga foi um caso curioso. "Saí para comprar gás. Acabou-se em casa e como está frio peguei no carro para ir comprar", afirmou. Todavia, não só não encontrou o queria, como foi interpelado pela PSP. Conclusão, deu meia volta e foi instruído a regressar à sua residência, o que acatou de pronto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG