Exclusivo

Ritmo de produção pode levar Petrogal a fechar em três meses

Ritmo de produção pode levar Petrogal a fechar em três meses

Com as fábricas da Petrogal a trabalhar a todo o gás, a refinaria de Matosinhos pode encerrar ainda mais cedo do que o previsto pelos trabalhadores. Se o ritmo de produção continuar "a níveis muito acima da média", as portas podem mesmo fechar já em abril ou maio.

"Pelo que vemos, o objetivo é esgotar o stock de produtos o mais rapidamente possível", observa Telmo Silva, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energias e Atividades do Ambiente (Site-Norte) e funcionário da refinaria de Leça da Palmeira.

A Galp decidiu encerrar a Petrogal a 18 de dezembro. As reuniões com os trabalhadores e sindicatos começaram esta semana (um mês depois). Mas o quadro de soluções apresentado, afirmam os trabalhadores, é "muito vago" e não tem qualquer "perspetiva de futuro". "Saímos da reunião com uma mão cheia de nada", assegurou Telmo Silva, referindo-se ao encontro como um simples "cumprimento de calendário". Questionada pelo JN, a Galp não quis comentar as críticas feitas pelos trabalhadores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG