Leça do Balio

Vistoria a prédio afetado pelo fogo no dia 5 deve começar amanhã

Vistoria a prédio afetado pelo fogo no dia 5 deve começar amanhã

A vistoria técnica a um edifício de Leça do Balio, Matosinhos, onde deflagrou um incêndio a 5 de junho, agendada para esta segunda-feira, só irá começar na terça-feira.

"A vistoria deverá começar amanhã de manhã [terça-feira], pelo menos na parte do edifício menos afetada pelo fogo", disse, esta segunda-feira, à Lusa fonte da Câmara de Matosinhos.

De acordo com a fonte, o adiamento da vistoria prende-se com o facto de ainda estar a ser retirado lixo do interior do prédio.

A vistoria será feita com recurso ao inovador equipamento "laser scanning", técnica de medição "muito rápida, precisa, fiável e não invasiva" feita através de procedimentos rigorosos de medição e tratamento de dados, explicou.

"A precisão que é possível obter com esta tecnologia garante uma caracterização geométrica de elevado rigor e detalhe, cuja riqueza de informação serve de base à verificação e análise da deformação estrutural inerentes ao objeto em estudo, garantindo uma sólida e fiável base de trabalho para tomada de decisões ao nível de eventuais intervenções corretivas que sejam necessárias levar a cabo", salientou.

A fonte acrescentou ainda que esta técnica permite a caracterização tridimensional de uma qualquer estrutura através da aquisição de informação geométrica (materializada por uma nuvem de pontos) e informação radiométrica (materializada por fotografias digitais adquiridas através da tecnologia HDR - High Dynamic Range).

A vistoria será realizada, em conjunto, pela Câmara Municipal de Matosinhos e o Instituto da Construção.

PUB

Só após esta primeira avaliação será possível determinar se existem condições de segurança para o regresso a casa dos moradores da parte do edifício menos afetada pelas elevadas temperaturas geradas pelo incêndio, salientou a fonte.

"Esta vistoria determinará ainda se haverá necessidade de o condomínio do edifício executar alguma intervenção estrutural prévia ao regresso dos moradores às suas casas", sustentou.

A 5 de junho, um incêndio deflagrou na cave de uma loja/armazém de Leça do Balio com uma área de cerca de quatro mil metros quadrados e alastrou-se ao rés-do-chão, tendo mobilizado mais de 130 bombeiros e 40 viaturas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG